Votação da reforma da Previdência pode ficar para o 2º semestre


Na próxima terça-feira (9), os 37 integrantes da comissão especial da reforma da Previdência na Câmara vão votar o que pode modificar o texto do projeto apresentado pelo relator Arthur Oliveira Maia, do PPS-BA. O presidente da comissão, deputado Carlos Marun, do PMDB-MS classificou como uma “interrupção indevida” a invasão dos agentes penitenciários na última quarta-feira (3), que acabou encerrando a sessão.

Assim, o cenário político conturbado em Brasília pode adiar a data da conclusão e mudar a votação da reforma da Previdência no Congresso para o segundo semestre. Com isso, a estratégia de condicionar a votação da reforma previdenciária na Câmara à apreciação da trabalhista pelo Senado pode retardar ainda mais o andamento.

foto_previdencia