Aumente a fonte para leitura: A A A A
Aumente a fonte para leitura

Sindepol vai cobrar rigor na fiscalização de concurso para delegado

Matéria publicada pelo portal de notícias Mais Goiás:

Após publicação do edital 006/2018 que abre 100 vagas para delegado substituto em Goiás, nesta terça-feira (15), o Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de Goiás (Sindepol) se comprometeu a cobrar rigor dos órgãos competentes na fiscalização das circunstâncias de realização do concurso. A medida foi tomada pois o último certame realizado para o preenchimento dos cargos (edital n° 007/2016), em março de 2017, foi cancelado por causa de fraudes.

Conforme o edital publicado no Diário Oficial do Estado, o novo concurso deve ser constituído por nove etapas nas quais, além de provas discursivas e de aptidão física, os candidatos devem ser avaliados por médicos e uma equipe multidisciplinar. As inscrições serão abertas às 10 horas do dia 12 de junho e serão encerradas às 23h59 do dia 11 de julho, por meio do site da Universidade Estadual de Goiás (UEG).

A presidente do Sindepol, Silvana Nunes Ferreira, explicou que o sindicato vai cobrar tanto da Polícia Civil, como da universidade escolhida para a realização das provas, que a fiscalização seja mais rigorosa. Além disso, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e o Ministério Público de Goiás (MPGO) também devem ser solicitados para garantir a transparência necessária aos candidatos.

Silvana pontua ainda que o Sindepol vai solicitar ao Departamento de Inteligência da Polícia Civil levantamento sobre os candidatos que forem aprovados. “Nós vamos solicitar ao departamento, que foi quem descobriu a fraude da última vez, que a partir do momento que o concurso for avançando e os inscritos forem sendo aprovados em primeira e segunda fase, que haja um levantamento de toda a vida social do indivíduo que for aprovado”, explica.

Ademais, a presidente do sindicato acredita que o concurso vêm em boa hora. Segundo Silvana, 66% dos municípios goianos estão sem delegado responsável, sendo necessárias 199 novas contratações para suprir o déficit. No entanto, para a delegada, as 100 vagas abertas devem amenizar a situação.

Relembre o caso
A primeira etapa da Operação Porta fechada foi desencadeada no dia 4 maio de 2017 e mostrou que 13 candidatos foram aprovados para o cargo de delegado substituto em Goiás por meio de fraude. Durante as ações, a Polícia Civil cumpriu 13 mandados de busca e apreensão, e 13 mandados de condução coercitiva em Goiânia, Rubiataba, Valparaíso, Luziânia, Aparecida de Goiânia, e em duas cidades do Distrito Federal, Gama e Brazlândia.

Já em outubro de 2017, a PC desencadeou outra etapa da operação que desmantelou uma organização criminosa envolvida em fraude de concursos públicos, incluindo o de delegado. A prova chegou a ser realizada no dia 12 de março, mas foi suspensa pela Justiça após indicativos do golpe.

Na ocasião, a Polícia Civil prendeu Ricardo Silva do Nascimento, um dos pivôs do esquema. Segundo as investigações, o homem trabalhava no Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe). Após a realização das provas, ele receberia os cartões-resposta dos candidatos que tivessem aceitado participar do esquema e os levaria para casa.

Em geral, esses cartões teriam apenas três ou quatro questões respondidas, mas Ricardo preencheria os demais espaços dos cartões com as respostas certas, fazendo com que os envolvidos acertassem quase 100% de seu gabarito. Foram exatamente essas altas pontuações que chamaram atenção para o esquema.

Devido às prisões de indivíduos suspeitos de fraude na prova, o Governo de Goiás suspendeu oficialmente o concurso até que se concluíssem as investigações. Silvana reitera que procedimentos de segurança foram aplicados durante o concurso e, por meio deles, foi possível identificar as fraudes.

Os candidatos que desejarem a devolução da taxa de inscrição deverão entregar um requerimento na Escola de Governo, com cópia da Carteira de Identidade e CPF, entre os dias 12 de junho e 11 de julho. A Escola de Governo divulgará todos os detalhes até o início desse período. Já aqueles que desejarem participar do novo concurso, podem solicitar isenção de taxa de inscrição no momento de realizar o cadastro junto ao site da UEG.