Policiais militares são denunciados por advogada que teve a casa invadida sem mandato judicial e foi mantida em cárcere privado

invasão, polícia militar, denúncia, domicílio, violação


DMinvasaopmA reportagem “Domicílio inviolável, mas não tanto” publicada no Jornal Diário da Manhã, desta segunda-feira, 17, mostra o relato de uma advogada que teve sua casa invadida por policiais militares, na última semana.

Segundo ela relatou na Superintendência da Polícia Federal, em Goiânia, os policiais militares entraram em sua casa, na noite de quinta-feira, 13, quando se preparava para dormir.

De acordo com a reportagem, a advogada contou ainda que os policiais militares invadiram sua residência sem mandato judicial e a humilharam, chamando-a de “advogada de bandido”. A jurista afirma também que seu filho foi agredido com tapas no rosto e no ouvido. Ela e o filho foram mantidos em cárcere privado até a manhã de sexta-feira,14.

A advogada acredita que a ação dos policiais está relacionada com o fato de estar advogando para uma pessoa acusada de receptação e de roubo. Seu depoimento na Superintendência da Polícia Federal foi acompanhado por Janaína Pereira Ribeiro Borges, membro da Comissão de Direitos e Prerrogativas da OAB-GO.

“Se comprovadas as declarações da advogada, estaremos diante de uma grave violação ao Estado Democrático de Direito, uma vez que preceitos constitucionais foram afrontados pelo Estado em face do tolhimento da liberdade e dignidade do ser humano”, explica Janaína.

Leia a matéria na íntegra: https://impresso.dm.com.br/edicao/20161017/pagina/4