Pela Segurança Pública: confira editorial de O POPULAR publicado nesta sexta-feira, 16

Jornal também aborda Operação Inimigos do Rei, deflagrada nesta quarta-feira (14), pela DRACO


Se algo ficou patente no resultado que emergiu das urnas nas eleições de outubro, foi o cansaço da população com a segurança pública.

Um sentimento de impotência diante da criminalidade colocou o tema entre as prioridades de parte do eleitorado, ombreando com outras questões centrais, como saúde e educação.

Num país que vive uma paz de direito mas não de fato, em cujo território 60 mil pessoas morrem anualmente por razões violentas e antinaturais, o enfrentamento do crime organizado se projeta como estratégia merecedora de atenção por parte das autoridades.

Nesse aspecto, cabe destacar operação deflagrada ontem pela Polícia Civil do Estado, batizada Inimigos do Rei. Foram 66 mandatos de busca e apreensão em penitenciárias de seis estados, incluindo Goiás. Ao desarticular braços das organizações que agem a partir das cadeias, as forças de segurança respondem ao anseio da população.

Certamente, o impacto dessas organizações requer mais ações coordenadas, com forte foco na inteligência, como a Inimigos do Rei.

Trata-se de um trabalho que precisa ser contínuo. Mas a disposição em encará-lo já enobrece a operação noticiada na edição de ontem.

Publicado na edição desta sexta-feira, 16 de novembro, no jornal O POPULAR.

NOTA: A Operação Inimigos do Rei foi deflagrada na última quarta-feira, 14 de novembro, pela DELEGACIA ESTADUAL DE REPRESSÃO ÀS AÇÕES CRIMINOSAS ORGANIZADAS (DRACO). Durante a ação foram expedidos 66 mandatos de busca e apreensão em penitenciárias dos Estados de Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e São Paulo. Ao todo, foram cumpridos 58 mandados de prisão, sendo que 40 pessoas já estavam em presídios. De acordo com a PC, o grupo investigado por 5 meses faz parte do núcleo goiano da organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), originária do Estado de São Paulo.