DOT comanda operação contra esquema de fraudes no Aeroporto Santa Genoveva

Estima-se que o prejuízo causado ao erário pelas empresas investigadas alcança o montante de R$ 500 mil.


A DELEGACIA ESTADUAL DE REPRESSÃO A CRIMES CONTRA A ORDEM TRIBUTÁRIA (DOT) deflagrou, na manhã desta quinta-feira (4), a OPERAÇÃO CHECK IN, com apoio da Secretaria Municipal de Finanças. A DOT tem como titular o DELEGADO MARCELO AIRES MEDEIROS.

A operação teve como alvo a empresa que opera o estacionamento do Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia, e outros quatro estabelecimentos localizados nas imediações do terminal aéreo que estariam fraudando o Fisco municipal mediante sonegação do Imposto Sobre Serviços (ISSQN) por meio da não emissão de notas fiscais. Estima-se que o prejuízo causado ao erário pelas empresas investigadas alcança o montante de R$ 500 mil.

Segundo o delegado Marcelo Aires, as investigações tiveram início por meio de denúncias de consumidores que exigiam notas fiscais pelos serviços prestados, porém as empresas não dispunham das mesmas. Após diligências, ficou constatado que o número de veículos que entravam no espaço não condizia com as emissões das notas fiscais.

“As empresas recebiam os valores dos clientes, mas não emitiam nota fiscal. Quando os consumidores exigiam, eles forneciam um documento, sem valor fiscal. Quando eram requisitados, apenas diziam que anotariam o nome da pessoa e enviariam por email, mas sequer faziam isso, porque aviavam as notas fiscais, de acordo com o número de veículos que entravam lá dentro”, explicou o titular da DOT.