DECON – Operação “Tira-gosto indigesto” apreende 380 quilos de carne imprópria para consumo

Investigações foram coordenadas pelo DELEGADO RODRIGO GODINHO, que apresentará mais detalhes à imprensa nesta quarta-feira (15)


A OPERAÇÃO TIRA-GOSTO INDIGESTO foi deflagrada pela DELEGACIA ESTADUAL DE REPRESSÃO A CRIMES CONTRA O CONSUMIDOR (DECON) nesta terça-feira (14), quando foram apreendidos cerca de 380 quilos de carne imprópria para consumo. Duas pessoas foram presas em flagrante e pagaram fiança para responder ao inquérito e ao processo em liberdade.

Os detalhes da ação serão repassados em entrevista coletiva à imprensa às 9h30 desta quarta-feira (15) pelo DELEGADO RODRIGO GODINHO, responsável pelas investigações, na sede da DECON, à Avenida Independência, nº. 2.716, quadra E, Lote 7, Vila Nova. Esta Especializada tem como titular o DELEGADO GYLSON MARIANO.

Com apoio do Procon Goiânia, Polícia Técnico-Científica, Agrodefesa, Guarda Civil Metropolitana e Superintendência de Ordem Pública (Posturas), a operação identificou no Parque Industrial João Braz, em Goiânia, um imóvel onde eram fabricados linguiça e torresmo sem as mínimas condições de higiene. A carne era manipulada sem os cuidados exigidos pelos órgãos fiscalizadores.

Além disso, os investigadores descobriram que os responsáveis pelo local utilizavam, na comercialização dos produtos, um Selo de Inspeção Estadual (SIE) de uma empresa que já encerrou suas atividades e que ficava no município de Israelândia, cidade localizada a 205 quilômetros da Capital. Foram apreendidos selos falsos e aproximadamente 130 quilos de carne, bacon e miúdos.

Em uma outra casa, no Setor Capuava, também em Goiânia, os agentes apreenderam cerca de 250 quilos de carne usada para produção de espetinhos. Parte do produto estava acondicionado em uma varanda do imóvel, sem qualquer refrigeração, ao lado de fezes e urina de cães.