3º DP / APARECIDA – Estelionatárias são presas em flagrante; elas aplicavam golpe “Bença, tia”

Elas também foram autuadas pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, associação criminosa, posse ilegal de munição e estelionato


Três estelionatárias foram presas por policiais do 3º DP de Aparecida de Goiânia na tarde da última terça-feira (22). Esta unidade tem como titular o DELEGADO DIVINO BATISTA.

Elas aplicavam um golpe nas vítimas conhecido como “Bença, tia”. Funciona assim: o criminoso liga para a vítima e fala “Bença, tia”. Neste momento a vítima costuma dizer “É o fulano?”. A partir do nome revelado, o golpista já começa a história, falando que está com um determinado problema e  que precisa urgentemente que ela deposite um dinheiro pra ele. A partir daí a pessoa cai no golpe, e faz o depósito.

A primeira a ser presa foi Luciene da Silva Campos, que já possui passagens pela polícia. Ela estava no interior de uma agência bancária tentando realizar saques. Luciene foi surpreendida com R$ 1.300 em espécie e vários cartões de contas bancárias em nome de terceiros.

Após analisarem os cartões, os policiais identificaram uma vítima na cidade de Nova Veneza que havia realizado cinco depósitos, totalizando a quantia de R$ 4.500. A vítima acreditava que estava depositando os valores para um membro de sua família, quando na verdade a quantia foi parar nas mãos de estelionatários.

Após efetuar a prisão da suspeita, os policias a levaram até a sua residência, localizada em Hidrolândia, onde ainda conseguiram efetuar a prisão de duas outras mulheres, Maria Isabel Silva Pinto e Juliana da Silva Souza. Elas eram titulares de contas que haviam recebido valores ilícitos.

Os policiais ainda localizaram no interior do imóvel 17 porções de maconhas já embaladas para venda, uma porção de cocaína, uma balança de precisão e uma munição calibre 380. Diante dos fatos, as três mulheres foram conduzidas para a DELEGACIA, sendo autuadas pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, associação criminosa, posse ilegal de munição e estelionato.