2ª DP – VALPARAÍSO: Apreendido menor que atirou e matou professor dentro de colégio estadual

As investigações seguem agora a cargo do DELEGADO RAFAEL ABRÃO, titular do GRUPO DE INVESTIGAÇÃO DE HOMICÍDIOS (GIH) da 5ª DELEGACIA REGIONAL DE POLÍCIA DE LUZIÂNIA


Equipe coordenada pelo DELEGADO RAFAEL PAREJA (foto), da Central de Flagrantes da 2ª DELEGACIA DE POLÍCIA DE VALPARAÍSO, apreendeu, por volta de 12h30 desta quarta-feira (1º de maio), o menor L.R.L, de 17 anos, que atirou e matou o professor Júlio César Barroso de Sousa, 41 anos, na tarde de terça-feira (30/04), dentro do Colégio Estadual Céu Azul, em Valparaíso de Goiás, cidade localizada a 185 quilômetros da Capital, no Entorno do Distrito Federal.

A aprensão do menor infrator só foi possível após investigação da Polícia Civil e intensa negociação por parte do DELEGADO com a família de L.R.L., sobretudo com sua mãe, que colaborou para que ele fosse encontrado. Ela também prestou depoimento na delegacia. L.R.L. estava escondido em cima de uma árvore no fundo do quintal de um lote de amigos dele no bairro Pedregal, em Novo Gama.

As investigações seguem agora a cargo do DELEGADO RAFAEL ABRÃO, titular do GRUPO DE INVESTIGAÇÃO DE HOMICÍDIOS (GIH) da 5ª DELEGACIA REGIONAL DE POLÍCIA DE LUZIÂNIA.

O CRIME
Conforme apuração de agentes do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) da 5ª DRP de Valparaíso, o adolescente se envolveu em uma discussão em sala de aula com uma professora, referente à questões disciplinares. Em meio à briga, agrediu a profissional verbalmente, xingando-a. O coordenador e professor Júlio César viu a situação e interveio, explicando que teria de transferir o aluno de instituição. Neste momento, o menor infrator teria dito: “Posso até sair da escola, mas isso não fica assim.”

O garoto foi embora e retornou por volta das 15h para a escola. Vestindo a blusa da instituição, ele entrou pelo portão e seguiu até a sala dos professores. Lá, houve uma breve discussão com Júlio. O adolescente sacou o revólver e apontou para a vítima, que tentou correr, mas foi em vão. O primeiro disparo o atingiu nas costas. Com o professor caído no chão, o suspeito se aproximou e deu o tiro fatal, na cabeça dele.

O corpo do professor está sendo velado hoje e será enterrado nesta quinta-feira (2), às 8 horas, no cemitério de Brazlândia.