Especialistas discutem novas estratégias no combate à lavagem de dinheiro

Evento contou com a participação de Delegados, servidores do Banco do Brasil e do Ministério da Justiça


Presidente do SINDEPOL, DELEGADA SILVANA NUNES falou sobre a importância do evento

Especialistas em Segurança Pública, Delegados de Polícia e representantes de instituições bancárias foram unânimes ao destacarem a importância de se discutir novas formas de investigação e estratégias inéditas e eficazes no combate ao crime de lavagem de dinheiro. Eles participaram de seminário realizado nesta última quinta-feira (30), em Goiânia, no auditório da Secretaria de Segurança Pública (SSP). O espaço ficou completamente lotado; as vagas foram esgotadas com uma semana de antecedência.

A presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de Goiás (SINDEPOL), DELEGADA SILVANA NUNES, foi enfática ao afirmar que é imprescindível colocar em prática novas formas de combate a este e a outros tipos de crimes. “Chegou o tempo de identificarmos que não temos como combater a violência e a criminalidade com mais violência. Devemos combater o crime com ações de inteligência, e por isso é tão importante a realização de seminários como este”, disse a delegada.

Além do SINDEPOL, também foram organizadores do evento a Secretaria de Segurança Pública, por meio da Superintendência de Inteligência Integrada, a Escola Superior da Polícia Civil e o Banco do Brasil. O ciclo de palestras teve como objetivo levar ao público informações que podem ajudar nas investigações de combate a lavagem de dinheiro. Entre os participantes estavam delegados, agentes, escrivães e papiloscopistas, além de funcionários do Banco do Brasil, juízes, promotores e procurador da república.

O seminário contou com três palestras. O DELEGADO THIAGO TORRES, coordenador do Laboratório de Tecnologia Contra Lavagem de dinheiro, falou sobre a necessária mudança de cultura na investigação de delitos de lavagem de dinheiro.

Na palestra “Divisão de análise e indícios de lavagem de dinheiro”, os profissionais do Banco do Brasil, Vinícius Santana e João Carlos Coelho, mostraram ao público como funciona o sistema bancário que identifica possíveis fraudes ou situações em que podem haver a lavagem de dinheiro.

Também participou do seminário o Coordenador da Rede Nacional de Laboratórios de Tecnologia contra a Lavagem de Dinheiro, o profissional do Ministério da Justiça, Leonardo Ribeiro da Silva Terra. Ele detalhou a estrutura que foi montada, com apoio dos estados, pra criar sistemas que facilitam o rastreamento do dinheiro ilícito e a identificação dos criminosos.

Durante o seminário o SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA, IRAPUAN COSTA JÚNIOR, ainda destacou a importância do trabalho do SINDEPOL. “Quero, de público, cumprimentar o sindicato, que é sempre um parceiro no aprimoramento do trabalho dos delegados”, afirmou. O evento foi encerrado pelo DELEGADO DANILO FABIANO CARVALHO, superintendente de Inteligência Integrada da SSP: “Foi um sucesso. Espero poder realizá-lo novamente nos próximos anos”, comemorou.