Feliz Dia Das Maes

Salve a competência da Polícia Civil

Leia abaixo texto da delegada Emilia Glück De Podestá publicado na seção Opinião do Leitor no jornal Diário da Manhã.

Interessante consultar o noticiário deste jornal e encontrar, no dia seguinte à suspensão da liminar que garantia o direito de greve aos delegados de Polícia, o resultado de excelente investigação levada a efeito pela Delegacia da Mulher de Goiânia com a prisão do estuprador das irmãs do setor Parque dos Buritis. Mesmo retornando de um movimento em que o governo, mais uma vez, tratou com descaso a categoria, os delegados de polícia demonstram a importância de seu trabalho, pautado pelo respeito à legalidade, pelo profissionalismo e eficiência. A despeito de não terem sido atendidos em nenhuma de suas justas reivindicações, retornam ao serviço e apresentam os resultados de seus esforços a favor da sociedade.
Ao contrário de outras instituições que, privilegiadas sobremaneira pelos atuais governantes, usurpam funções e rotineiramente praticam graves crimes contra a sociedade, os policiais civis, em especial os delegados de polícia, respeitam a lei e, cientes de suas atribuições e dos direitos dos cidadãos, atém-se aos ditames legais e elucidam delitos garantindo que criminosos sejam capturados e condenados e que inocentes não sejam injustamente perseguidos. Temerário pensar-se, então, que o enfraquecimento da Polícia Civil, a quem incumbe, com exclusividade, as investigações de crimes que afligem a poulação, venha sendo levado a efeito com tanta veemência pelo atual governo.
Talvez por revanchismo, relativo ao movimento paredista que vem a macular a imagem de seus partidos em ano eleitoral ou mero desconhecimento da importância do trabalho que prestam os delegados. Prosseguem o governador e seu secretário devolvendo dinheiro aos cofres públicos federais em vez de construir a Academia de Polícia que fortaleceria ainda mais a Instituição e aprimoraria os métodos de investigação. Ou, em prejuízo das aspirações da categoria, garantindo aumentos de salários a segmentos outros que, durante os cinco anos em que os delegados de polícia permaneceram sem sequer a reposição das perdas inflacionárias, já foram beneficiados por várias vezes.

Emilia Glück De Podestá, delegada de Polícia Civil, via e-mail

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo